Brasil e Portugal prestes a firmar acordo de cooperação técnica bilateral para o BCR



No último sábado dia 06 de fevereiro, o presidente da CBBC, Mário Belo e o dirigente máximo do BCR em Portugal, pela Federação Portuguesa de Basquetebol (CNBCR-FPB), Sr. Augusto Pinto, participaram da primeira reunião para definir os detalhes de um acordo de cooperação técnica internacional para o desenvolvimento do BCR no Brasil e em Portugal. A reunião foi intermediada pelo Prof. Sileno Santos, que tem atuado em ações de capacitação (formação) online, a pedido da FPB. Foi um encontro muito exitoso em que as barreiras do idioma, que acaba afastando a CBBC das relacões institucionais internacionais, ficaram de lado e as discussões traçaram caminhos esperançosos para as duas nações, explica Mário Belo.


Do lado brasileiro, foi possível destacar a força de recursos humanos na área técnica em que contamos com técnicos, árbitros e atletas das seleções masculina, feminina e sub-23 com muita experiências a serem compartilhadas e o Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro. Do lado dos portugueses, a proximidade com países da europa, especialmente Espanha, a força da classificação funcional na presença da responsável pela área na IWBF e o intercâmbio que os jogadores portugueses tem feito em muitos campeonatos europeus, demonstra alta qualidade de Portugal para o fortalecimento das ações entre os dois países.


Se as diferenças são complentares, existem aspectos em que Brasil e Portugal têm semelhanças no BCR e devem juntos procurar soluções. A pouca qualificação da gestão dos clubes na pessoa dos dirigentes, o investimento em marketing, em comunicação e a necessidade de massificação da prática do BCR são pontos a serem vencidos em ambos os países. Mário explica que “trabalharemos conjuntamente para que Brasil e Portugal, dentro de suas realidades, possam transformar essa situação e vencer as dificuldades”. Mas certamente o que aproxima os dois países é a paixão e vontade de ver a modalide em patamar mais elevado em nível internacional.


O Sr. Augusto Pinto, trouxe o pedido, que prontamente foi atendido, para que as duas nações sejam as potencializadoras do desenvolvimento do BCR na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). “Podemos não liderar ainda todas as vertentes do BCR, mas existem países no seio da CPLP que estão, ainda , em patamar mais frágil e temos condições de auxiliar o seu desenvolvimento, explica Sr. Augusto da FPB. “Acredito que cooperando com ações entre todos os envolvidos estaremos nos desenvolvendo, trocando experiências e crescento juntos com todos os envolvidos” finaliza Mário.


Agora a CBBC trabalhará junto à FPB na formalização do termo de cooperação internacional para que as ações se iniciem. Confira abaixo os principais pontos tratatos:


-Desenvolvimento técnico (treinadores, arbitros, classificadores e atletas) através de seminários, workshop, cursos e palestras presenciais (quando for possível) e on-line;

- Intercâmbios com as seleções com fase de treinamentos no Brasil e em Portugal (quando houver segurança, por conta da covid-19), com prioridades para as seleções sub-23 masculina e seleção feminina (adulta e sub-25);


- Potencialização das ações para a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissal, Guiné-Equatorial, São Tomé e Príncipe e Timor Leste).

- Desenvolver e aprofundar a vertente cientifica do BCR e seu desenvolvimento em cooperação com Universidades dos dois países.


Em Portugal as Universidades de Aveiro, Lisboa, Porto e Minho, no caso da primeira, já foram dados primeiros passos para concretizar uma futura parceria. Do lado Brasileiro, a CBBC desenvolverá seu programa de capacitação, em que as parcerias em nível universitário nacional devem ser concretizadas em breve.

232 visualizações0 comentário